Política

Uma (de várias) conclusões de fim de ano: troquem TODA a equipe de comentaristas da GloboNews

Após um ano absolutamente catastrófico para a grande imprensa, fica a minha sugestão: demitam suas equipes de comentaristas que erraram tudo e contrarem aqueles que acertaram.

LinkedInTumblrRedditWhatsAppEmailGoogle GmailYahoo MailWordPress
A GloboNews realmente desempenhou um papel mais do que patético neste ano que chega ao fim. Por conta disso, vou pegá-la como exemplo para algo que deveria ser feito com toda a grande(velha) imprensa: a demissão de seus comentaristas e analistas de política, economia, cultura, arte e sociedade.

Publicidade

Após errarem TODAS as previsões e análises feitas neste ano que se encerra, venho aqui sugerir aos “donos” da GloboNews que demitam TODA a sua equipe de analistas e comentaristas políticos e econômicos. Todos mesmo, ali não salva um. Alguns nomes célebres do canal, pagos a peso de ouro:

Guga Chacra, Caio Blinder, Luis Fernando Silva Pinto, Renata Lo Prete, Merval Pereira, Demétrio Magnoli, Cristiana Lôbo, Jorge Pontual, etc.

macalossi-jornalismo
(Fonte da imagem: Reprodução)

Sugiro um novo time, que, garanto, cobrará menos por um serviço de qualidade infinitamente maior. Os nomes citados abaixo acertaram praticamente todas as previsões e análises que fizeram. Minha lista estará dividida aproximadamente por funções, e nem todos serão comentaristas diários. Os que proponho como “diários” ou mais freqüentes estão em negrito e as razões para serem mais diários são várias, sendo a experiência no jornalismo e a disponibilidade fatores importantes.

Veja também:  Conservadorismo britânico: O que não te contaram sobre ele

Política Internacional: Filipe G. Martins, Alexandre Borges, Felipe Moura Brasil. Com o detalhe de que vários das outras subdivisões poderiam entrar aqui.

Política Doméstica/Brasil: Felipe Moura Brasil, Bruno Garschagen, Flávio Morgenstern, Carlos Andreazza, Joice Hasselmann, Paulo Eduardo Martins, Percival Puggina

Correspondentes internacionais (nos EUA): Leandro Ruschel, Rodrigo Constantino, Olavo de Carvalho, Paulo Figueiredo Filho

Inglaterra e Europa: Guilherme Schneider

Economia: Adriano Gianturco, Paulo Roberto de AlmeidaAdolfo Sachsida

Críticos de arte: Martim Vasques da Cunha, Josias Teófilo, Rodrigo Gurgel, Tom Martins

Cultura: Adrilles Jorge, Mariana Brito Soares, Fábio Pegrucci, Paulo Cruz, Luiz Felipe Pondé

Relacionamentos: Tiago Amorim,Luiz Felipe Pondé

Segurança Pública: Bené Barbosa, Olavo Mendonça

Educação: Paula Rosiska, Carlos Nadalim

Caneta Desesquerdizadora entraria também em todas essas seções.

E confiram o Congresso Brasil Paralelo, que está fantástico.

Se há no Brasil um veículo de imprensa que representa com maestria no Brasil o que seria uma “Fake News“, é a GloboNews.

OBS: Nem todos desse time estão no mesmo nível, até porque há consideráveis diferenças de idade e erudição entre eles. Além disso, alguns são mais compatíveis com a função de comentarista. Também estou ciente de que há vários nomes brilhantes que não estão aqui, como o do Rafael Nogueira, Thomas Giuliano, Guilherme Macalossi, Flávio Gordon e outros.

Veja também:  A imprensa que divulga "novidades" de anos atrás
Publicidade

Veja também

(Fonte da imagem: Pink News)

Pós-verdade: a grande imprensa é a principal responsável por isso. Mas não a única

Para melhor ou para pior, dependendo do ponto de vista, o ano de 2016 ficará …