Esportes

Casos do GP de Monza: Os irmãos Brambilla, por Michele Alboreto

"...levaram mais de uma hora para achar Pino. Ele estava de bruços na área de escape da Parabólica..." Michele Alboreto

LinkedInTumblrRedditWhatsAppEmailGoogle GmailYahoo MailWordPress
Nesse fim de semana ocorre o GP de Monza na Itália, um dos mais tradicionais da Fórmula 1.

Publicidade

E como todos os circuitos históricos ele traz consigo muitas histórias, trágicas, engraçadas, memoráveis, e uma dessas histórias eu encontrei revirando meus arquivos.

Michele Alboreto. (Fonte da imagem: Divulgação)
Michele Alboreto. (Fonte da imagem: Divulgação)

O saudoso piloto italiano Michele Alboreto, vice-campeão de 1985, correu na Fórmula 1 entre os anos de 1981 e 1994, em uma conversa com Mario Andretti e Gerhard Berger na sede da Ferrari nos anos 80, o piloto que nos deixou em 2001, após um acidente testando pela Audi na Alemanha, conta a seguinte história ocorrida em Monza:

Vocês sabem da história do mecânico deles em Monza? Não?

Era na época em que Tino estava na F3, com um Tecno, e Vittorio era seu mecânico chefe. Eles estavam fazendo um teste sozinho em Monza e Vittorio escuta o motor de Tino falhar na parte de trás do circuito e diz ao jovem mecânico, Pino, “acho que ele ficou sem combustível, me parece na De Lesmo, leve um pouco de combustível para ele”.

Pino parte a pé para a curva, e Vittorio estava com razão, Tino estava parado lá, e sem combustível. Eles colocaram combustível no motor e o ligaram, e Tino diz, “sobe ai atrás Pino, eu te levo de volta aos pits” .

Então eles partiram, 1ª curva, 2ª curva…

Tino volta aos boxes, encontra o irmão e diz, “você estava certo Vittorio, eu estava sem combustível na Lesmo, obrigado por mandar Pino para me ajudar”. Vittorio responde, “sem problemas Tino, mas… onde está Pino?”

Os irmãos Tino e Vittorio Brambilla em meados dos anos 70. (Fonte da imagem: Divulgação)
Os irmãos Tino e Vittorio Brambilla em meados dos anos 70. (Fonte da imagem: Divulgação)

Tino bate com a mão na testa e diz. “Meu Deus! Ele estava ai atrás!

Sabe uma coisa? (Alboreto sorri) Levaram mais de uma hora para achar Pino. Ele estava de bruços na área de escape da Parabólica. Tino, ao que me parece estava em 5ª marcha quando começou a fazer a curva, ele estava em velocidade de corrida, e o infeliz Pino estava lá, se agarrando como pode no carro, mas não deu para segurar.

Mas ele sobreviveu? (Perguntou Mario)

Veja também:  10 anos de um "déjà vu" na Fórmula 1

“Ah sim, claro. Um pouco atordoado, você sabe, mas bem. Na verdade, ele ainda trabalha para os Brambilla”.

Publicidade

Veja também

Felipe Massa

Felipe Massa anuncia sua aposentadoria

Felipe Massa anuncia que se aposenta da Fórmula 1 no final da atual temporada.Publicidade “A …