Arthur Rizzi

Arthur Rizzi é graduado em História pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e em Pedagogia pelo Centro Universitário São Camilo - Espírito Santo. Ex-Judeu, convertido a Santa fé Católica Apostólica Romana, é devoto de Santo Agostinho e de sua mãe, Santa Mônica. Suas ideias fundem conceitos do conservadorismo-nacional, do tradicionalismo e da Democracia Cristã. Autores e personalidades que o influenciaram: Alasdair MacIntyre, Benjamin Disraeli, Dom Luigi Sturzo, Eduardo Prado, G. K. Chesterton, Gustavo Corção, Ha-Joon Chang, sir Ian Gilmour, Jacques Maritain, João Camilo de Oliveira Torres, John Maynard Keynes, José Pedro Galvão de Sousa, Joseph De Maistre, Ludwig Erhard, Marcelo F. Resico, Miguel Ayuso, Niall Ferguson, Nicholas Gregory Mankiw, Olavo de Carvalho, Oliveira Vianna, Orlando Fedeli, Perillo Gomes, sir Roger Scruton, Santo Agostinho de Hipona, Santo Tomás de Aquino, Søren Kierkegaard, Tristão de Athayde, Visconde do Uruguai, Walter Eucken e Wilhelm Röpke.

Os canalhas de outrora e a última saudação

(Fonte da imagem: Reprodução)

Ter a experiência de escrever no Minuto Produtivo foi uma coisa maravilhosa. Este foi um ambiente e um mecanismo que me permitiu aprimorar meus estudos e divulgar ideias. Meus textos aqui publicados seguirão como patrimônio do site enquanto for do interesse dos proprietários. Contudo, hoje anuncio meu desligamento voluntário da página. …

Continuar lendo »

Seria a “nova direita” uma religião política?

o-pioneirismo-estado-moderno-portugues-1308173186

Eric Voegelin, Arnold J. Toynbee, Orlando Fedeli, Christopher A. Ferrara, são só alguns autores que li que trabalham bem com o conceito de gnosticismo para explicar fenômenos da política moderna. Recentemente, discutindo com alguns amigos, me dei conta de que os cristãos (em sentido lato) estão perdendo a noção de …

Continuar lendo »

A certidão de nascimento da tirania

7f2f1

Estava por esses dias “folheando” em pdf a obra de Benjamin Wiker, “10 livros que estragaram o mundo” e é uma obra interessante mais pelos autores que faltaram do que pelos que estão presentes. Maquiavel – que Wiker citou – foi quem inaugurou o pensamento tirânico, mas foi uma pedrada …

Continuar lendo »

A morte da virtude e o “shylockismo cultural”

travessia-veneza

Outro dia fiz uma postagem no magnífico e magnânimo Facebook dizendo que há no mundo moderno um culto da “eficiência” que é desproporcional. Hoje em dia somos eficientes simplesmente por sermos eficientes. Pressões impessoais do mercado ou da geopolítica nos obrigam a ser eficientes simplesmente porque o outro quer ser mais …

Continuar lendo »